Ricardo

Lembro-me de um episódio engraçado sobre o primeiro jogo em que o Boavista me foi ver jogar antes de me contratar. Estava no Montijo, na II Divisão B, fomos jogar ao Alentejo, não sei precisar se foi Évora, Montemor ou Elvas, não faço ideia, e estávamos sem ponta-de-lança, joguei eu nessa posição.
Ganhámos com um golo meu e a pessoa que lá me tinha ido ver não sabia o que havia de dizer. Deve ter pensado: “Mandaram-me para ver um gajo guarda-redes e vi um ponta-de-lança… O que é que eu hei-de fazer agora?”
Depois os dirigentes do Montijo disseram-me: “olha, estiveram cá pessoas do Boavista para te ver e ficaram intrigadas porque não viram o guarda-redes que queriam ver.” Respondemos: “o guarda-redes que você está a dizer hoje jogou a ponta-de-lança. Faltava-nos um jogador, o Ricardo jogou à frente e ganhámos com um golo dele. Olhe, o que é que quer que lhe diga?”
Não cheguei a saber quem é que tinha sido a pessoa que me foi ver, mas pronto. Depois foram ver-me mais vezes e acabei por ser contratado pelo Boavista. E para guarda-redes!


Foi campeão pelo Boavista e de lá seguiu para o Sporting, antes de emigrar, para servir Betis e Leicester. Pela selecção esteve em dois Mundiais e dois Europeus, somando 79 internacionalizações.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

3 comentários sobre “Ricardo

Deixe um comentário