Pepa

Estreei-me muito cedo nos seniores do Benfica e com 18 anos já tinha contrato profissional. Ganhava bem na altura, 1200 contos por mês, 6 mil euros, e decidi comprar casa muito cedo. Andava a ver casas e fui a um sítio assim vestido de uma forma descontraída, como um miúdo de 18 anos se veste. Tinha um chapéu para trás, brinco, estava com roupa muito informal, sem camisa, sapatos ou calças de vinco.
Parei o carro perto de um prédio e dirigi-me àquelas casinhas onde costuma estar alguém para dar informações. Cheguei lá e comecei a falar com um senhor. “Boa tarde, gostava de ver um apartamento.” Ele olhou-me de alto a baixo e perguntou: “gostava de ver um apartamento?” E eu: “Sim, gostava de ver, se for possível.” E a resposta dele foi que os apartamentos eram muito caros para mim. Disse-lhe: “Nem perguntei o preço, só queria ver. É que posso nem ter interesse no apartamento, independentemente do valor.” Voltou a dizer que eram muitos caros e voltou a cara. O normal ali até teria sido eu reagir e se calhar discutir e provocar esse tipo de situações, mas por acaso não, limitei-me a ir-me embora.
Depois comentei com um amigo que tinha em Lisboa, uma pessoa mais velha, que me disse que estive muito bem em ter-me ido embora sem dizer nada. E disse-me: “Vais vestir a melhor roupa que tens, não levas o chapéu, tiras os brincos e vamos lá os dois.” Ainda lhe disse que não valia a pena, mas ele insistiu.
Passados dois ou três dias voltei lá com ele e apanhámos o mesmo senhor. Já não me reconheceu, tratou-me de uma forma bastante atenciosa, muito prestável, depois esse meu amigo puxou conversa e deu a entender que eu jogava no Benfica, e o homem a partir daí então já não sabia como me tratar: jogador do Benfica, bem vestido… Até que lhe perguntei: “Você não se lembra de me ver aqui há uns dias, com um chapéu e brincos?” Ele ficou todo atrapalhado, se tivesse ali um buraco escondia-se! Depois aí disse-lhe tudo, mas com respeito. Foi assim uma bofetada com classe. Não foi preciso faltar-lhe ao respeito nem perder a cabeça, foi dar-lhe uma lição de humildade. Ali senti na pele várias coisas, como o estereótipo que se cria em relação à roupa que se usa e senti um pouco de racismo. Acredito que a roupa que tinha vestida e a cor da minha pele tenham influenciado o comportamento daquele profissional que estava ali para vender casas. Queria mesmo comprar casa. Mas acabei por comprar num sítio melhor, ainda bem que não comprei ali.


Marcou no jogo em que se estreou pelos seniores do Benfica, mas a carreira não teve o fulgor que se esperava muito por culpa das lesões. Actualmente é treinador.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

2 comentários sobre “Pepa

  1. Pepa, nunca mais me esqueço, faz a estreia pelos seniores do SLB, marca um golo com uma boa exibição, no dia seguinte era dado como certo pelos jornais na Juventus. Adoro-te Portugal, nunca mudes <3

  2. Pode parecer curioso e é de facto – mas tenho uma história igual, a senhora que estava para mostrar a casa disse-me ” isto é uma casa muito cara para si menino ) era uma vivenda com terreno. Eu nunca mais lá voltei. O final da história, é que quem comprou a dita casa foi uma colega minha de escritório ( que desconhecia o que me tinha acontecido )

Deixe um comentário