Mauro Airez

Quem foi treinado pelo Mário Wilson é impossível que não tenha uma boa história para rir, porque é um homem fora-de-série, espectacular. Mantinha o grupo sempre unido e divertido. Obviamente que impunha seriedade no treino, mas quando era para brincar ele era o primeiro a fazê-lo. Um dia estávamos a treinar no relvado principal do antigo Estádio da Luz, a rematar à baliza. Houve o aquecimento normal e, depois de um treino de uns 40 minutos, fizemos um exercício novo. O mister ficava na meia-lua a olhar para a baliza, tinha um jogador ao lado dele e os restantes no meio-campo. Arrancávamos do meio-campo com a bola dominada, fazíamos o passe para o jogador que estava perto do mister, que tabelava para trás e aparecíamos a correr para chutar de primeira. A dada altura, o Ricardo Gomes, que era grande e corpulento, parecia uma torre, toca a bola para o jogador que estava perto do mister, que lhe devolve o passe, e quando o Ricardo chuta a bola bate na nuca do mister, que cai de barriga, dois ou três metros à frente. O Ricardo na altura não era capitão mas tinha tudo para o ser e era titular indiscutível. Então o mister, sem saber quem tinha chutado, levanta-se de repente e grita: “quem me acertou na cabeça não joga!”. Entretanto vira-se e quando vê o Ricardo diz: “Tu jogas!”


Somou dois jogos e um golo pela Argentina e esteve nos pré-convocados para o Itália’90. Por cá, destacou-se no Belenenses, venceu uma Taça pelo Benfica e ainda jogou no E. Amadora e no Estoril.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

3 comentários sobre “Mauro Airez

Deixe um comentário