Matt Jones

Às vezes são as decisões mais pequenas e insignificantes que mudam vidas. Outras vezes são as grandes decisões que se tornam arriscadas. E foram estas últimas que mudaram a minha vida em 2005. Depois de terminar contrato com o West Bromwich Albion e de me tornar um jogador livre, decidi arriscar tudo e mudar-me para os Estados Unidos. Com apenas 18 anos deixei para trás a Inglaterra, a minha família e os meus amigos e fui sozinho para a Sacred Heart University, no Connecticut, onde comecei um Soccer Scholarship. Esta decisão mudou definitivamente a minha vida para sempre.

Cheguei a um dos maiores e mais movimentados aeroportos do Mundo, o JFK, em Nova Iorque, com as malas nas mãos e à procura de uma pessoa que, supostamente, estaria à minha espera. Saí do aeroporto mas ninguém estava à minha espera. Só tinha o número do escritório do treinador mas quando liguei também não atendeu. Não tinha outra opção que não sentar-me no aeroporto à espera, rezando para que tudo aquilo não fosse brincadeira!

Passada uma hora e meia alguém finalmente apareceu! O homem tinha estado à espera no terminal errado! Um grande alívio e pude então começar uma nova vida nos Estados Unidos.

Depois de quatro anos inesquecíveis de futebol, estudos e as festas da Universidade, vim embora dos EUA com um diploma, amigos para a vida e a minha esposa! Nessa altura tomei outra grande decisão: sair de Nova Iorque e vir para os Açores, em Portugal. Mais um país onde não conhecia ninguém e desta vez com o problema de não conhecer a língua. Mas agora o objectivo era diferente: começar uma carreira profissional no futebol.

E foi por causa dos riscos grandes que corri que estou onde estou hoje. Na vida não podemos ter medo de arriscar se queremos ter grandes recompensas. Se acreditas em ti próprio e dás em cada oportunidade 100% de ti mesmo não há razão para não teres sucesso.


Esteve duas épocas no Santa Clara e depois representou União da Madeira, Belenenses e Tondela. Agora está de regresso aos Estados Unidos, nos Philadelphia Union, da MLS.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

6 comentários sobre “Matt Jones