Luís Vasco

Sou da Nazaré e além do clube da minha terra joguei depois no Caldas, até que apareceu o Famalicão, que estava na I Divisão, interessado em mim. E certo dia, lembro-me que foi num domingo, em Julho de 1991, peguei na mala e disseram-me para ir ter à loja do vice-presidente do Famalicão, para me apresentar e que depois ele dava-me a chave do apartamento onde ia ficar. Entrei na loja e estava lá o pai do vice-presidente. Aproximei-me e ele “desculpe lá, é você que é o terceiro guarda-redes do Famalicão?”. Respondi-lhe “hoje sou o terceiro, mas amanhã sou o primeiro”. Sempre que vou a Famalicão e encontro o senhor recordamos esta história. A verdade é que eles tinham o Tó Ferreira, campeão do mundo de sub-20, e o Rogério, que também tinha qualidade, mas à 2ª jornada já era eu o titular. Curiosamente, estreei-me em Alvalade, onde vim a jogar mais tarde. Ficou 3-0 para o Sporting, golos do Leal, Cadete e Iordanov. Mas são convicções, não sei explicar.

Já me tinha acontecido uma parecida. Tinha 14 ou 15 anos quando fui treinar pela primeira vez ao Sporting. Fui lá a um treino de captação. Fiz o treino, aquilo correu bem, depois no fim fiquei para último e o senhor Petronilho veio ter comigo e disse-me “epá, você não vai ficar cá, mas vamos estar atentos à sua progressão”. Mais tarde, já era júnior, chamaram-me para ir lá treinar durante dois ou três dias. No final desses treinos de captação acabei por ficar mais três dias a treinar com a equipa de júniores do Sporting. Mas, uma vez mais, a mesma conversa “você é um bom guarda-redes, vamos continuar a observá-lo…”, e eu respondi “ó senhor Petronilho, é a segunda vez que cá venho. À terceira vez que vier eu assino pelo Sporting”. E assim foi, à terceira vez assinei pelo Sporting.


Despontou no Nazarenos, passou pelo Caldas, mas foi no Famalicão que se estreou na I Divisão. Seguiram-se Sporting, Chaves e E. Amadora. É o treinador dos guarda-redes do Nazarenos.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

2 comentários sobre “Luís Vasco

  1. Bom guarda-redes , lembro-me muito bem dele ao serviço do Grupo Desportivo de Chaves.

  2. Grande Luís Vasco! Conheci-o numa época em que jogava no Estrela, clube do qual eu era sócio, e tivemos a infelicidade de ser operados a lesões graves e recuperar delas no mesmo hospital. O Luís lesionado num ombro e eu com fractura de tíbia e perónio.
    Recordo-me do atleta mas acima de tudo da excelente pessoa que era. A ultima vez que o vi foi curiosamente a alguns anos na sua Nazaré, terra da qual também tenho boas recordações. Para ele um grande abraço.

Deixe um comentário