Luís Filipe

Na minha primeira passagem pelo Braga, estava emprestado pelo Atlético de Madrid, fiz um entorse num tornozelo e na altura éramos treinados pelo Manuel Cajuda que, como se sabe, é uma pessoa intensa. Um dia, estava a fazer tratamento, e ele estava assim mais zangado, perguntou-me como é que eu estava. Respondi:
– Ainda me dói um bocado.
E ele:
– Mas consegues correr?
Nisto o fisioterapeuta também ficou meio atrapalhado. E eu disse que não. Mas ele insistiu:
– E andar? Consegues?
– Andar consigo.
– Ai é? Então embora para o treino.
Fiquei…
– Para o treino? Mas o que é que eu vou fazer no treino? Não posso correr.
Ainda me disse que não tinha ali nada, aquelas coisas que os treinadores às vezes dizem para nos superarmos, e lá fui eu. Não sei se ele achava que eu estava a fazer fita, era óbvio que não estava em condições para treinar mas acabei por ir. Os meus colegas a treinarem normalmente e eu, já que podia andar, estive a dar voltas ao campo até acabar o treino. Chovia imenso nesse dia, só não apanhei uma gripe porque não calhou!
Ele era assim e de vez em quando estava um bocadinho mais de mau humor mas fez-me crescer e ver que no futebol as coisas não são fáceis. Não me recordo se tínhamos perdido e ele estava mais amuado, mas ele era assim, muito exigente.
Lembro-me que depois regressei contra o Salgueiros, com o campo completamente alagado, e até me ligaram o pé todo. Fizeram-me uma espécie de uma bota com tape para me proteger o tornozelo. Mas o mister Cajuda foi muito importante para mim. Cheguei a Braga depois de algum tempo sem jogar e com ele tive oportunidade de crescer, tanto que depois assinei pelo Sporting.
Claro que na altura não achei grande piada, mas passado uns anos acho que foi uma situação insólita, engraçada, que me fez crescer como homem, porque ainda era um miúdo com os meus 19 anos, e é o espírito de sacrifício que temos de ter e é a passar por estar coisas que vamos evoluindo.


Depois de um excelente ano na Académica, assinou pelo Atlético de Madrid mas foi no Sp. Braga que mais se notabilizou. Campeão pelo Sporting e pelo Benfica, terminou no Olhanense, em 2014.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário