Jorge Ribeiro

Tenho uma história que me aconteceu na Rússia. Fomos de estágio para Antalya, na Turquia, e estavam 40 graus. Ficámos lá a fazer a pré-época e voltámos para Moscovo porque tínhamos o primeiro jogo para a Taça da Rússia.
Entrámos no avião e quando aterrámos em Moscovo estavam 24 graus negativos! Assustei-me e disse: “eu vou mas é para Lisboa porque não vou aguentar este frio”.
Entretanto fui para o hotel e o jogo era nesse mesmo dia. Estava com os outros portugueses, que eram o Danny e o Cícero. Ainda não tinha casa nem carro. O estádio era a cinco minutos do hotel e o minibus foi-nos buscar. Passado pouco tempo o motorista pára e diz-nos:
– Têm de sair porque não vão chegar a tempo ao jogo. Com este trânsito é impossível.
Deixou-nos no metro e quando dei por mim estava a correr para ir apanhar o metro para ir para o jogo. Era um trânsito caótico, só mesmo assim é que dava. A minha primeira experiência na Rússia foi essa: ir para um jogo de metro!


Formado no Benfica, o actual capitão do Farense conta passagens por inúmeros clubes, entre os quais alguns estrangeiros: Dínamo Moscovo (Rússia) e Málaga e Granada (Espanha). Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário