João Tomás

Nos meus tempos no Benfica ficava sempre no quarto com o Bossio e havia uma pessoa que ia aos quartos ver se estava tudo bem. E antigamente quando tiravas o cartão, aquela chave plástica, a luz apagava-se logo. Era a televisão e as luzes, desligava-se tudo. Agora nem sempre é assim, já estive em hotéis em que às vezes demora para aí um minuto.
E esse gajo tinha a mania de tirar a chave sempre que ia a sair do nosso quarto. Mas era sempre e aquilo já era mesmo para nos chatear! E eu dizia-lhe: “um dia a gente vai agarrar-te e fazer-te uma a sério”. Ele só se ria e não parava com aquilo. Isto uma vez, duas, três, quatro, cinco, até que um dia falei com o Bossio: “a gente tem de agarrá-lo e espetar-lhe uma maroteira, fazer-lhe qualquer coisa”. Fomos pensando no que é que lhe haveríamos de fazer, até que lá decidimos.
O Bossio era maior que eu. Fogo, eu nem me atrevia a lutar com ele que levava um estoiro que punha-me ao baixinho em dois milésimos! O outro vai ao quarto, como de costume, e ao sair, pimba, chave fora. E eu pensei: “pronto, é hoje.” Esperámos que ele desse a volta a todos os quartos e depois chamámo-lo. Quando entrou no nosso quarto, o Bossio estava atrás da porta e agarrou-o. Atirámo-lo ao chão, aí já eram dois grandes, não era fácil estrebuchar, e prendemos-lhe os pés com fita-cola, depois as mãos atrás das costas, tapámos-lhe a boca e metemo-lo no corredor do hotel. E atenção, estávamos instalados num hotel de topo em Lisboa! Ele não se conseguia mexer. Todo preso, boca tapada… agora desenrasca-te!
Nós rimo-nos tanto… Depois começámos a ouvi-lo a bater nas portas, os outros jogadores foram saindo dos quartos e viam aquela figura, foi de morrer a rir. E avisámo-lo: “nunca mais tiras a chave do sítio. Qualquer dia atiramos-te para dentro da piscina.” E nunca mais o fez.


Destacou-se pelos golos que marcava na Académica, jogou no Benfica, V. Guimarães, SC Braga, Boavista e Rio Ave, e lá fora teve passagens por Espanha, Qatar, Emiratos e Angola.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Um comentário sobre “João Tomás

  1. Grande ponta de lanca! O jardel de coimbra! Bossio esse mito das balizas! Tantos anos no Benfica e nos ultimos era o rensponsavel por ir chamar os suplentes que iam entrar no jogo!

Deixe um comentário