João Alves

Aconteceu-me uma história muito caricata e rara de acontecer, mas aconteceu. Fui expulso num jogo, eu e o meu pai. Eu jogava no Chaves, clube da minha terra, estávamos na II Liga. Jogo contra a Naval 1.º Maio, salvo erro. O meu pai é bombeiro e estava de serviço a esse jogo, como maqueiro.
No jogo, levei um amarelo que não devia ter levado mas o árbitro achou que eu fiz falta e levei amarelo. Depois, passados cinco minutos, levei outro amarelo e expulsão, também injusta por sinal. O meu pai não gostou muito de eu ter sido expulso nem estava a gostar da exibição do árbitro. Normalmente os bombeiros não se podem manifestar, mas o meu pai chegou ao ouvido do fiscal de linha e pelos vistos não lhe chamou santo. O fiscal ficou atrapalhado, chamou o árbitro e disse-lhe que o bombeiro foi ao ouvido dele insultá-lo. O árbitro não tem meias medidas e expulsa o meu pai do campo também. Conclusão: no mesmo jogo fui expulso, eu e o meu pai.
Penso que foi uma história engraçada e que cada vez que a recordo com o meu pai rimo-nos imenso. Ele diz que só se arrepende de não ter dado uma paulada ao árbitro!
Tanto o primeiro amarelo como o segundo foram ridículos, daí o meu pai ter ficado alterado nesse momento porque também viu que foi injusto e que eu saí a chorar para o balneário. Se fosse hoje e desse na TV, e com as redes sociais, meu Deus… Ia correr o Mundo essa história!


Formado no Chaves, passou também por SC Braga, Sporting, Vitória de Guimarães, Omonia (Chipre), Académico de Viseu e terminou a carreira no Freamunde, em 2015.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário