Hugo Seco

Estávamos a caminho de Lisboa para estágio e, como estava farto de estar parado no trânsito, lembrei-me de enviar uma mensagem para o João Graça a fazer-me passar por um jornalista do jornal A Bola. Combinámos uma entrevista, mas ele tinha de pedir autorização ao clube. Quando chegámos ao hotel, falei com o nosso director a contar o que pretendia fazer e ele alinhou. Então quando o Graça foi falar com ele, ele disse-lhe que podia dar a entrevista mas tinha de ser naquele dia porque no dia seguinte tinha de estar focado no jogo.
Quando estávamos nos quartos, eu e o Tiago Silva, fizemos algumas perguntas num papel, ensaiámos e ligámos para o Graça. Comecei a fazer a entrevista com o telemóvel em alta voz e o Tiago a filmar. Acabámos a entrevista com o Graça convencidíssimo de que tinha dado uma entrevista para A Bola e que ia sair na semana a seguir!
No dia seguinte de manhã partilhámos o vídeo no nosso grupo do plantel no WhatsApp! Foi uma paródia total, tudo a meter-se com o Graça! Andou o estágio todo sem falar para mim, mas depois lá passou.
Tenho outra muito engraçada em que fui eu a vítima. Este ano tínhamos um grande grupo no Feirense e, como eu gostava muito de pregar partidas, decidiram virar-se contra mim e meteram um anúncio no Stand Virtual a vender o meu carro! Estava eu em casa, a almoçar, e recebi mais de dez chamadas com propostas pelo carro. Inicialmente dei tanga a pensar que era um conhecido de algum deles, depois quando me apercebi que era sério tive de implorar para apagarem aquilo. Durante o dia recebi umas 20 chamadas e dez mensagens com dúvidas e propostas sobre o carro!


O extremo do Feirense estreou-se na I Liga em 2015, com a camisola da Académica, e conta com duas passagens pelo estrangeiro: St. Lawrence Spurs (Malta) e Cherno More (Bulgária). Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Um comentário sobre “Hugo Seco

Deixe um comentário