Daniel Cardoso

Sou provavelmente um dos piores adeptos de futebol do Mundo. Vejo com gosto jogos da Selecção, mas o clubismo e as ligas/taças nacionais não me convencem. Sou benfiquista por simpatia familiar, já que tenho uma mãe ferrenha pelo clube e tive uma avó que até poemas publicados no jornal do Benfica teve, lá para os anos 50 ou 60, mas do Benfica sei pouco e sigo pouco.
Das poucas histórias que tenho para contar ocorre-me o dia em que assisti ao Portugal-Inglaterra do Euro 2004, precisamente num pub em Inglaterra. Estava em tour com uma banda e íamos tocar no famoso Underworld, em Camdem, que além de sala de concerto tem também um pub. Obviamente quisemos ver o jogo e, obviamente, teríamos de o fazer rodeados por uma espécie de limiar do hooliganismo que pairava no ar bem típica dos ingleses. O jogo em si foi sofredor e nós mal nos atrevíamos a festejar os golos que fizeram parte daquele empate, até que entrámos nos penáltis e aí se calhar começámos a dar nas vistas. Já havia olhares furiosos na nossa direcção. Ingleses que festejavam efusivamente penáltis da Inglaterra e amaldiçoavam Portugal por cada penálti igualmente marcado começavam a olhar para nós com cara de poucos amigos. Nessa altura veio um segurança do pub dizer-nos algo como: “vocês estão a tocar lá em baixo, não estão? Para vossa segurança é melhor irem lá para baixo antes que o jogo acabe”. Sentia-se realmente que a qualquer momento poderíamos levar com uma caneca de pint na cara, mas não é que tivéssemos corrido propriamente risco de vida. Lá voltámos para baixo (a sala de concertos era no piso de baixo), e festejámos sozinhos a vitória quando soubemos que tínhamos ganho.
No final da noite o concerto acabou com várias cenas de pancadaria mas nada que tivesse a ver com futebol e nós lá mandámos a Inglaterra para fora do Euro com aquela defesa do Ricardo sem luvas e posterior golo.


Foi baterista nos SiriuS e posteriormente produziu e tocou instrumentos em dezenas de álbuns. Está desde 2011 nos Anathema, que acabam de editar “The Optimist”, 11º álbum de estúdio dos britânicos.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário