Cuca Roseta

O meu filho é ferrenho do Sporting e o meu namorado é ferrenho do Benfica, então as discussões Sporting-Benfica lá em casa são constantes. Mas houve um dia que ouvi os dois à bulha e fui lá ver. Estava o cachecol do Benfica no lixo, assim como um Lego e o meu filho a correr com o seu cachecol do Sporting, a ser ameaçado de que ia parar ao lixo, enquanto gritava “mãeeee, o meu brinquedo está no lixo, que nojo!!! Isto não é justo! Agora tem de ir para a máquina de lavar!!!”

Sempre que vamos na Segunda Circular a história repete-se. Quando passamos pelo Estádio da Luz começa o Lopo: “ai, estou enjoado, acho que vou vomitar…” Mais à frente passamos no Estádio de Alvalade e começa o João: “Ai, estou tão, tão, tão enjoado… Vou vomitar.” Nenhum dobra, e quando vêem os jogos torcem pelos outros clubes contra quem o Sporting ou o Benfica estiverem a jogar.

Se alguém veste verde ou encarnado passam o dia todo: “eu sabia! Eu sabia que mais cedo ou mais tarde ias começar a ter bom gosto!” Adoram-se e dão-se muito bem, mas o que os separa é a aficção que têm pelos seus clubes de futebol.


A sua ligação ao fado começa apenas aos 18 anos, quando entra pela primeira vez numa casa de fados. Veio a fazer parte dos Toranja e lançou o álbum de estreia em 2011, seguido por Raiz, em 2013.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

2 comentários sobre “Cuca Roseta

Deixe um comentário