Arquivo da categoria: Relvado

Diego Barcellos

Vou contar um episódio que aconteceu comigo na China. Era a minha primeira experiência fora do Brasil, da minha terra natal, e eu estava muito empolgado por jogar fora do país. Estava mesmo muito feliz. Cheguei lá e encontrei uma cultura completamente diferente da do Brasil, mas graças a Deus consegui adaptar-me bem. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Hugo Firmino

Joguei alguns anos em Angola e é uma realidade completamente diferente. Quando viajamos para jogar nas províncias, nas cidades fora de Luanda, após os jogos, visto que quase nenhum dos aeroportos nessas cidades é internacional, nem nos equipamos nem tomamos banho porque temos de ir a correr para o avião senão anoitece e o avião não levanta voo. E isto acontece inúmeras vezes. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

1 Comment

Filed under Relvado

Nuno Assis

Vivi um episódio que me marcou e que me prejudicou bastante, que foi a questão do doping. Depois de um jogo na Madeira, um Marítimo-Benfica, deu controlo positivo e até hoje ainda não percebi como aconteceu. O que acusou foi algo que todos produzimos, uns em maior quantidade que outros, não é nada que se tenha de tomar para aumentar. Há várias coisas que podem fazer aumentar esses valores, Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

3 Comments

Filed under Relvado

Bruno Moraes

Vou até jogar contra mim. Vou contar uma história engraçada, mas na altura não gostei muito. No meu primeiro ano no FC Porto era novinho, acho que era o jogador mais novo do plantel sénior, então quando cheguei treinava a semana toda com a equipa principal e, quando não era convocado, jogava pela equipa B. É uma situação que quase todos os jogadores passam, principalmente no começo da Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Luís Pinto

Num Louletano-Chaves, para a Taça de Portugal, fomos ao Algarve a meio da semana e o mister Vítor Oliveira fez algumas alterações na equipa. Eu e mais alguns dos habituais titulares ficámos de fora para recuperar, porque tínhamos jogado no domingo.
Já na segunda parte, contra a corrente do jogo, fizemos o 2-0 e eu, o Luís Silva e o Braga estávamos a Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Edinho

Tenho uma história caricata que me aconteceu no AEK de Atenas com o Rivaldo. Tinha acabado de chegar e aquele grupo tinha portugueses, o Geraldo Alves e o Manu, depois tinha o Moretto, o Júlio César, o Rivaldo e o Ratinho. E houve um dia em que fizemos uma confraternização depois do treino, combinámos ir jogar um futvolei na praia. Estávamos todos empolgados, íamos todos apetrechados, Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Hugo Seco

Estávamos a caminho de Lisboa para estágio e, como estava farto de estar parado no trânsito, lembrei-me de enviar uma mensagem para o João Graça a fazer-me passar por um jornalista do jornal A Bola. Combinámos uma entrevista, mas ele tinha de pedir autorização ao clube. Quando chegámos ao hotel, falei com o nosso director a contar o que pretendia fazer e ele alinhou. Então quando o Graça foi falar Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

1 Comment

Filed under Relvado

Rui Fonte

Esta história passou-se no início da época que findou agora. Houve a eleição dos capitães do Braga e eu fui o escolhido. Avançando para o primeiro jogo oficial da época, na Suécia, frente ao AIK, e tendo a responsabilidade de ter sido eleito pelos meus colegas, estava bastante nervoso, apesar de não ter mostrado a ninguém. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Alexandre Guedes

A final da Taça de Portugal é um jogo que ficará para sempre na minha memória. Estagiámos em Peniche, na véspera do jogo fomos para Lisboa e treinámos no Jamor. No dia do jogo acordámos, fomos dar um pequeno passeio, tudo tranquilo, depois houve uma palestra sobre o adversário. Estava a ser um dia normal, depois fomos para o jogo e começaram aí as emoções. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Marco Bicho

Quando estava no Estoril tivemos um período que era um caos. Estivemos três ou quatro meses sem receber, o Sindicato foi lá apoiar-nos e de repente o João Lagos foi lá falar connosco. Recusámo-nos a treinar, dizíamos que não tínhamos dinheiro para comer, nem para beber água, e depois mal ele virava as costas ia a malta toda jogar poker. Não havia dinheiro para nada, mas assim que podíamos era a Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

António Filipe

Quando estava no Paços de Ferreira, no ano em que fomos à Liga Europa e estivemos quase para descer, o Tony, que era o nosso lateral, fez um golo na própria baliza em Setúbal. E começámos a ouvir das bancadas: “To-ny, To-ny, To-ny”.
Na altura ficámos um bocado lixados, mas depois até nos rimos com aquilo porque parecia que Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

1 Comment

Filed under Relvado

Pedro Henriques

A minha saída do Benfica, à partida, não seria para ir para o FC Porto. Eu rescindi contrato para ir para Inglaterra, abdico do ano que tenho de contrato, ficou lá o dinheiro e eu fiquei de decidir a minha vida. A ideia era ir para Inglaterra e fui para Inglaterra, estava em Portsmouth quando o meu empresário me telefonou. Estava lá com o filho dele, mais o advogado e uma série de gente, quando apanhei o avião Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Fernando Alexandre

Há uns anos, no Estádio do Dragão, já estava na Académica e tive um lance curioso ainda no decorrer da primeira parte. O FC Porto vem no ataque rápido, a nossa equipa está estendida no campo, eu estou para fazer cobertura a um colega. De repente, há um passe atrasado e eu tento encurtar o espaço porque a nossa equipa estava distante e não se pode deixar os jogadores do FC Porto pensar Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Vítor Móia

Como foi agora o 25 de Abril lembro-me de uma história passada nesse dia. Na altura jogava no Benfica e morava em Paço de Arcos. Ia na marginal com a minha esposa, a caminho do treino, lembro-me de que havia um grande movimento de barcos no Tejo e fui mandado parar pela GNR porque estavam a fazer buscas aos carros. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

1 Comment

Filed under Relvado

Joãozinho

Em todos os clubes estrangeiros onde joguei vivi situações meio caricatas. Quando estive na Moldávia, depois de um jogo da Liga dos Campeões, o dono do Sheriff foi falar ao balneário. Havia o presidente do clube, que estava lá todos os dias, e havia o dono, que ainda não tinha conhecido e aparecia lá de vez em quando, sobretudo nos jogos mais importantes. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Tomané

No início da época passada estive na Grécia, no Panetolikos. Quando chego lá, um ambiente novo, tudo diferente, e quando vou para pôr a minha roupa do treino para lavar o roupeiro diz-me que não lavava as cuecas e os boxers. Com as meias não havia problema, mas o resto tinha de ser os jogadores a lavar. Estive lá com o Cristiano, do Setúbal, com o Luís Rocha e o Miguel Rodrigues, que Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

José Augusto

Na primeira Taça dos Campeões ganha pelo Benfica, em 60/61, marquei nas duas eliminatórias contra o Aarhus, um na Luz e dois na Dinamarca. No final do jogo fui levado em triunfo pela mocidade dinamarquesa. Os miúdos agarram em mim e levaram-me ao colo, foi um momento inesquecível, e o Gabriel Hanot, um conhecido jornalista do L’Équipe, considerou-me o príncipe da Dinamarca. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Danielson

Em Portugal tenho vivido muitos momentos felizes, não tenho assim nenhuma história muito engraçada, mas quando estive na Rússia passei momentos caricatos. Aqui era complicado. Fui o primeiro estrangeiro do clube a precisar de documentação, vistos de trabalho e esse tipo de coisas. Eles não sabiam como é que isso funcionava e só conseguiam vistos para eu ficar durante um mês no Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Madjer

No meu primeiro ano de campeonato russo e de Lokomotiv, naquela altura assinei contrato e foi um ano em que não recebíamos por transferência bancária. Terminava a etapa e recebíamos o valor a seguir aos jogos.
Antes do primeiro jogo, o presidente chega ao pé de mim e dá-me um envelope. Não sei se era para Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Leave a Comment

Filed under Relvado

Rui Águas

O jogo contra o Steaua de Bucareste, na Luz, é uma memória futebolística que não esqueço e, enquanto atleta, a mais importante. E ao mesmo tempo é a mais feliz e a mais inesperada porque estava em subcondição e, quando assim é, as pessoas não esperam o melhor dos desempenhos. O que é certo é que as coisas se recompuseram pelo destino, pela inspiração e também pela sorte. Continue reading

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

7 Comments

Filed under Relvado