Cadu

Tenho uma história na Roménia. Faltavam três jogos para acabar o campeonato e tínhamos um derby: CFR Cluj contra Universidade de Cluj. No minuto 30, o árbitro assinalou um penalty a nosso favor. Eu marquei o penalty e fui festejar perto da claque do Universidade. Estávamos na recta final do campeonato, era um derby e libertei ali toda a adrenalina que aquele momento proporcionou. Em caso de vitória ficávamos a um pequeno passo do título. Admito que me poderei ter excedido um pouco, então os adeptos do Universidade, furiosos, entraram dentro do campo. Nisto, o árbitro deu-me vermelho e levei dois jogos de castigo! Como se não bastasse, o jogo foi cancelado, ou seja, voltou ao 0-0 inicial e foi adiado para a última jornada. Uma vergonha.
Jogámos os dois jogos que faltavam, que ganhámos, e eu não pude jogar. Só o voltei a fazer no último jogo, outra vez com o Universidade de Cluj. Era o último jogo do campeonato e tínhamos de ganhar para sermos campeões. Aos 60 minutos estávamos a perder 2-0, mas ainda conseguimos virar para 3-2 e outra vez com um penalty meu marcado no último minuto! Desta vez não festejei junto da claque do adversário… Guardei esse momento para depois do apito final do árbitro, que confirmou o nosso título.


Formado no Paços de Ferreira, passou pelo Boavista antes de rumar ao CFR Cluj, onde venceu três Ligas, três Taças e duas Supertaças da Roménia. Regressou para jogar no Gil Vicente e no Leixões.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário