Bruno Miguel

Vou contar um episódio que me marcou para toda a vida e determinou a minha carreira.
Com nove anos pedi à minha mãe que me levasse a São João da Madeira para tentar fazer uma semana de treinos à experiência na Sanjoanense, visto que na vila onde vivia, Cesar, não havia camadas jovens naquela altura.
Ir treinar à “cidade” já era muito bom, visto que a Sanjoanense sempre foi um clube de referência na formação, então se ficasse seria um orgulho para todos na vila de Cesar. Ao chegar ao local dos treinos, apresento-me ao coordenador de futebol e ele fez-me diversas perguntas, nomeadamente qual era a minha posição. Eu respondo de imediato: “guarda-redes!” Ele, muito seco, diz-me: “Acho-te muito pequeno.”
O treino só era no dia seguinte, mas aquilo não me saía da cabeça… No dia do primeiro treino a minha mãe pergunta-me se não levava as luvas, ao que respondi: “Não, mãe. Vou para jogador porque o senhor que falou connosco disse que eu era muito pequeno.”
Não realizei o meu sonho a 100%, mas o que é certo é que fui aos treinos de captações como jogador de campo e fiquei muitos e bons anos na Sanjoanense. Comecei como médio, mas a minha técnica não era muito o meu forte e recuei um bocado, para defesa central.


Após a Sanjoanense passou por FC Porto B, Tourizense, Varzim, U. Leiria, Astra Giurgiu até chegar ao Estoril em 2012, onde passou quatro épocas. Representa o Académico de Viseu, na II Liga.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

13 comentários sobre “Bruno Miguel