Avô Cantigas

Quando era muito jovem, fui jogador de futebol. Jogava pela equipa de Cascais no campeonato distrital de juvenis. Ficámos em último lugar nesse campeonato e, no conjunto de todos os jogos, só ganhámos um. De facto, uma época para esquecer. Mas onde está o mal? Perder ou ganhar tudo é desporto e nós éramos jovens e grandes entusiastas da prática desportiva.
Para memória futura e em jeito de curiosidade aqui deixo a informação do resultado inesquecível que se verificou quando visitámos o velhinho estádio de Alvalade: SPORTING-17 CASCAIS-0. Sim, não é engano. Obviamente não segui a carreira de futebolista. Perdeu-se assim um atleta mas as crianças portuguesas haviam de ganhar um Avô Cantigas para lhes alegrar a vida. No fim, tudo terminou bem.


Carlos Vidal criou o Avô Cantigas em 1982 e acaba de lançar o álbum O popó do papá, que irá apresentar no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra, no dia 30 de Janeiro.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Deixe um comentário